Home » O Consórcio

O Consórcio

HISTÓRIA

A ideia deste projeto surgiu em 2005, a partir de um convite encaminhado a prefeitura de Itu, para apresentação de uma comunicação técnica no VIII Seminário Nacional de Preservação e Revitalização Ferroviária, que aconteceu na cidade do Rio de Janeiro, organizado pelo Movimento de Preservação Ferroviária (MPF).

O trabalho apresentando foi denominado de Trem Republicano, oportunidade em que foi abordada a história da antiga Companhia de Estrada de Ferro Ituana que foi inaugurada em 17 de abril de 1873, sua linha tronco entre a cidade de Itu e Jundiaí, um dia antes da realização da famosa reunião que ficou conhecida como Convenção de Itu, originando o Partido Republicano Paulista (PRP), que mais tarde colaborou para a queda do regime monárquico, com a Proclamação da República em 1889.

A primeira conquista foi no ano de 2007, quando durante a construção da rodovia Engenheiro Herculano Godoy Passos, foi deixada uma passagem sob ela para o Trem Republicano, desta forma colaborando para a viabilidade do projeto.

No ano de 2008 as prefeituras das cidades de Itu e Salto conseguem 4 milhões do Ministério do Turismo para executar a obra, neste momento também é criado o Consórcio Intermunicipal do Trem Republicano. Em 2010 é concedido pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), os trilhos necessários para a execução de sete quilômetros de ferrovia, para interligar as antigas estações ferrovias entre Salto e Itu. Neste mesmo ano ocorre a abertura da licitação da obra pelo então Ministro do Turismo, Luiz Barreto e a vencedora foi a empresa Maruca Comércio e Serviços Ltda, que construiu aproximadamente dois quilômetros do trajeto, do total de sete quilômetros entre as duas cidades. As obras foram paralisadas no início de 2012 devido à demora no repasse de verba federal, mais tarde a empresa desiste de finalizar este projeto.

Em 2013 o Consórcio Intermunicipal do Trem Republicano é retomado pelos novos prefeitos eleitos e é avaliada a necessidade da busca de mais recursos para executar o projeto. As duas cidades por serem estâncias turísticas, recebem verbas anuais do governo do estado de São Paulo, por meio do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias (DADE), assim as prefeituras destinaram parte do orçamento de 2014 para complementar os recursos do Projeto Trem Republicano.

Em 2014, foi aberta nova licitação para contratação da empresa responsável pela execução das obras da ferrovia, onde a vencedora foi a empresa Prumo Engenharia Ltda.  No ano seguinte, foi contratada a empresa G3 Engenharia, que ficou responsável pelo controle tecnológico das obras do Trem Republicano, e tem acompanhado a evolução das obras da ferrovia, garantindo o cumprimento de todos os requisitos técnicos. Nesse mesmo ano, tiveram início as obras de reforma das estações ferroviárias de Itu e Salto.

Em 2016, a empresa VEC Engenharia foi contratada para realizar o acompanhamento ambiental das obras da ferrovia, certificando assim que todas as exigências da CETESB sejam devidamente atendidas. Ainda em 2016, com a ausência dos repasses financeiros tanto estaduais quanto federais, as obras da ferrovia foram paralisadas em ambos os municípios.